quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Pai acusado de matar mulher e filha é interrogado nesta quarta em Paracuru

Crime aconteceu há quase um ano em casa de praia no litoral do Ceará.Familiares das vítimas acompanham audiência na cidade e pedem justiça.
Adriana Pessoa Moraes foi assassinada pelo marido, junto com a filha, em Paracuru (Foto: Arquivo Pessoal)
A Justiça realiza nesta quarta-feira (3) mais uma etapa do julgamento do caso do pai acusado de matar mulher e filha enquanto elas dormiam em uma casa em Paracuru há quase um ano. O advogado gaúcho Marcelo Barberena, indiciado por duplo homicídio triplamente qualificado, é ouvido em audiência no fórum da cidade. Uma última testemunha também deve ser ouvida. A expectativa é que hoje termine a fase de oitivas.

Esta é a última etapa da primeira fase do julgamento do Marcelo. Ele será ouvido pelo juiz e depois dessa parte concluída, o juiz pode decidir se vai ser júri popular.
Neide Pessoa de Carvalho, mãe de Adriana, aguarda no fórum e mostra foto da filha e da neta; 'saudade eterna'  (Foto: Wânyffer Monteiro/TV Verdes Mares)
Neide Pessoa de Carvalho, mãe de Adriana, mostra foto da filha e da neta; 'saudade eterna'

Antes do início da audiência, algumas pessoas tentaram entrar com cartazes no fórum para protestar. Familiares da vítima, Adriana Moura Pessoa Carvalho Moraes, estão na cidade para acompanhar a audiência.

A mãe de Adriana, Neide Pessoa de Carvalho, que aguarda no corredor do fórum com uma foto da filha e da neta, conta que a saudade é eterna. Ela afirma que acompanha de perto porque quer "olhar na cara dele (Marcelo) e que ele diga a verdade". Diz ainda acreditar que o crime foi premeditado e pede que o caso seja tratado como feminicídio.

Na sala de audiência estão o juiz Wyrllenson Flávio, o promotor, Marcelo, dois advogados, dois policiais de escolta, além do pai de Adriana com dois advogados de acusação, e um policial civil, que é a última testemunha que vai ser ouvida hoje. Ele não foi ouvido antes porque estava de férias na audiência.

Adriana Moura Pessoa Carvalho Moraes, 39, e de sua filha, a bebê Jade Pessoa Carvalho, de oito meses, foram assassinadas pelo marido e pai das vítimas, Marcelo Barberena, que está preso. O crime, ocorrido em agosto de 2015, no município de Paracuru, chamou atenção pela crueldade.

Investigações da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) concluíram que o homem matou a mulher e, para simular que havia ocorrido um assalto, atirou também na filha. Ambas, sem nenhuma chance de defesa.

Marcelo Barberena foi preso horas após o crime, e indiciado na Justiça por duplo homicídio triplamente qualificado: além de feminicídio, motivo fútil e sem chance de defesa às vítimas.

A outra filha de Adriana, que tem hoje oito anos, está sendo cuidada pelos avós. Conforme a tia da menina (identidade preservada), ela sente muita falta da mãe, mas já entende o que aconteceu naquele dia.

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

Matérias produzidas por estagiários

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster