quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

EMPRESÁRIO CARIOCA É PRESO ACUSADO DE ESTUPRAR 6 CRIANÇAS, EM BARRO DE FORTALEZA (CE)

A delegada Ivana Timbó, titular da Dececa, disse que as crianças foram ouvidas por uma psicóloga e todas confirmaram os abusos sexuais FOTO: BRUNO GOMES

Um empresário carioca, 40 anos, do ramo de refrigeração, foi preso na tarde de ontem, sob a acusação de ter abusado sexualmente de, pelo menos, seis crianças, que moram no mesmo condomínio de classe média alta, onde ele reside, no bairro Água Fria. O suspeito está no Ceará há cerca de oito anos com a esposa. Uma de suas vítimas dele é sua filha adotiva.

De acordo com informações prestadas pela Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa), as seis vítimas - sendo cinco meninas e um menino - teriam entre 6 e 8 anos. Os abusos foram descobertos depois que uma das crianças revelou à sua babá que havia sido violentada.

Vítimas

"A menina contou o que aconteceu à babá, que ficou preocupada e contou à mãe da criança. Esta, entrou em contato com suas vizinhas, que conversaram com seus filhos e descobriram que alguns deles também tinham sido abusados", afirmou a titular da Especializada, delegada Ivana Timbó.

Os responsáveis pelas crianças foram juntos até a Dececa para denunciar o suspeito, na última segunda-feira. As investigações foram iniciadas e as crianças ouvidas por uma psicóloga, que trabalha na delegacia. Após confirmadas as suspeitas, a Polícia encaminhou à Justiça o pedido de decretação da prisão preventiva do empresário. "As crianças são categóricas em afirmar com detalhes o que ele fez", disse Ivana aos jornalistas.

O mandado de prisão foi expedido, ontem, pela 12º Vara Criminal de Fortaleza. O suposto pedófilo foi preso em uma clínica de reabilitação, onde estava internado. "Ele alegou que é dependente químico e sofre de esquizofrenia. A princípio, disse que não lembrava de nada do que tinha acontecido. No fim do depoimento se contradisse e afirmou que tudo era mentira", afirma a delegada.

O empresário carioca não tinha passagens anteriores pela Polícia. Até agora, as informações que constam nos autos do inquérito não revelam há quanto tempo os crimes de estupro contra as crianças aconteciam.

´Tio´

Uma mulher que esteve na delegacia, e disse ser mãe de duas das vítimas, afirmou que o empresário era muito bem relacionado no condomínio e costumava estar com as crianças durante as festas, tanto é que os pequenos o chamavam de ´tio´.

Ainda de acordo com a delegada, os moradores do residencial costumavam realizar reuniões sociais e nestas ocasiões o empresário preparava brincadeiras e distribuía pipocas e doces entre as crianças. "Ele as atraía com a desculpa de que era para fazer companhia à filha, mas na verdade tocava as partes íntimas das vítimas e exibia filmes pornôs em seu celular", declarou Ivana.

A mãe, que esteve na delegacia disse que, com a desculpa de que queria outras crianças para fazer companhia à sua filha, ele já tinha, inclusive, levado algumas crianças para viajar. A mulher do pedófilo não sabia o que acontecia e teria ficado chocada com a situação e resolveu ir embora com a filha adotiva.

AUTOR: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Produzido por ESG WEB MASTER